Economia do País está melhorando mas ainda faltam empregos!

Economia do País está melhorando mas ainda faltam empregos!
O drama dos desempregados persiste no país num começo de 2018 também cruel para um universo de pessoas nem sempre lembrado nas estatísticas. São aqueles que gostariam e estão disponíveis para trabalhar, mas por algum motivo não estão procurando emprego e gente empregada com jornada inferior a 40 horas semanais porque não consegue outra oportunidade. O conjunto desse grupo e dos desempregados, caracterizado como a força de trabalho subutilizada, somou 2,9 milhões de pessoas em Minas Gerais de janeiro a março, número recorde na série histórica de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 2012.

Eles retratam, da mesma forma, a taxa mais elevada que o IBGE apurou, de 24,4% no primeiro trimestre, e que havia sido alcançada de janeiro a março de 2017. No Brasil, diferentemente da visão otimista sobre a recuperação da economia que vinha sendo alardeada pelo governo, falta trabalho para 27,7 milhões, representando 24,7%, proporção um pouco superior a de Minas.

desemprego teima em subir – aumentou no estado de 10,6% entre outubro e dezembro do ano passado para 12,6% no primeiro trimestre de 2018 – desafiando os indicadores que vêm mostrando a recuperação do país, a exemplo dos índices de confiança de empresários da indústria e do comércio. Preocupa em Minas o fato de a pesquisa do IBGE ter apontado três quedas significativas, de janeiro a março, do contingente de pessoas que estão trabalhando, 9,8 milhões ao todo.

Caiu 6,7% o nível do emprego na indústria mineira da construção civil, frente ao último trimestre do ano passado, seguido das retrações de 5,1% do comércio e de 3,2% na administração pública e serviços de educação e saúde, na mesma base de comparação. A rigor, nenhum dos segmentos da economia apresentou aumento da ocupação relevante no primeiro trimestre, destacou Gustavo Fontes, coordenador em Minas da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua.

“É um cenário complicado (o do Brasil) para fazer avaliações. Os dados mostram piora no trimestre e uma taxa de desocupação ainda elevada, mas existe melhora na comparação com um ano atrás e o emprego com carteira de trabalho parou de piorar”, afirma. No primeiro trimestre de 2017, a taxa de desemprego era maior, de 13,7% no estado e no Brasil. Em Minas, 1,42 milhão estão desempregados.

Outra leitura da estatística está associada à diferença de sazonalidade entre o último trimestre de um ano, quando a economia, em geral, está aquecida pela injeção do 13º salário e demanda motivada pelas festas de fim de Natal e Ano-novo; e os primeiros três meses do ano seguinte, marcados por mais despesas com o pagamento de impostos e gastos com educação, além das férias. Trata-se de um período sem datas comemorativas.

Desalento 

O comportamento típico da economia e a circulação de dinheiro em diferentes direções nos dois trimestres comparados, de acordo com Gustavo Fontes, tem peso importante nos indicadores do mercado de trabalho, mas não significa que são o bastante para entender toda a diferença. “É preciso de mais um trimestre de dados para sabermos se a sazonalidade explica a piora dos números”, diz o coordenador do Pnad Contínua em Minas.

A queda do nível do emprego no comércio, por exemplo, pode ser justificada em razão do fim dos contratos temporários de trabalho no setor típicos do período de outubro a dezembro. Em Minas, dos 8,9 milhões de trabalhadores ocupados de janeiro a março, 3,62 milhões atuavam com a carteira assinada; 2,33 milhões eram de   pessoas trabalhando por conta própria, universo que cresceu 8,9% ante o primeiro trimestre de 2017, e 1,21 milhão não tinham registro formal.

Parte da queda no desemprego no Brasil entre o primeiro trimestre de 2017 e os três primeiros meses deste ano, de 13,7% para 13,1%, reflete o aumento da subutilização da força de trabalho e do desalento, de acordo com  Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE. “Parte da população que saiu do desemprego foi para o desalento ou continua subocupada”,  observou. Para o pesquisador “o retrato geral é que o mercado de trabalho continua ainda em uma situação bastante desfavorável.”

EM MG
(1º trimestre de 2018)

12,6%
Taxa de desemprego

9,8
milhões
Número de ocupados

1,42 milhão
Desempregados

2,9
milhões
Força de trabalho
subutilizada
(inclui os desempregados)

Sugestões e Recomendações

Avast Anti Virus Download Gratuito

Avast Anti Virus Download Gratuito

O Avast praticamente dispensa apresentações, mas, caso você ainda não o conheça, fique sabendo que se trata do antivírus mais usado pelos brasileiros.

Ele conta com uma série de recursos para proteger seu computador contra ameaças virtuais tradicionais e, agora, com sua versão 2017, trouxe algumas ferramentas para incrementar mais ainda o nível de proteção do usuário.

Apesar disso, o maior destaque do antivírus continua sendo o “Escaneamento Inteligente”, que verifica seu PC rapidamente em busca de possíveis brechas de segurança em várias frentes. Basicamente, o programa confere: problemas de compatibilidade, existência de vírus, softwares desatualizados, extensões suspeitas nos seus navegadores, ameaças de rede, problemas de desempenho e senhas fracas.

Depois de fazer essa verificação rápida, você pode clicar em “Corrigir tudo” e ir trabalhando cada um desses pontos para tornar seu PC mais seguro. É interessante notar, entretanto, que alguns tópicos desse “Corrigir Tudo” não podem ser executados com a versão gratuita do Avast, sendo necessário ao menos comprar alguns complementos. Além disso, a verificação de vírus desse procedimento é muito básica e não deve ser usada como principal. O ideal é acessar as configurações do programa e agendar escaneamentos por lá.

Novos recursos

A versão 2017 do Avast! trouxe uma série de melhorias em recursos que já estavam disponíveis na geração passada do antivírus, mas também implementou algumas novidades que pretendem incrementar a segurança do usuário sem tornar a máquina lenta. Um dos maiores destaques é o “Behavior Shield”, um recurso que o Avast! absorveu depois da compra do AVG.

Esse módulo de proteção em tempo real basicamente fica de olho nas atividades de todos os aplicativos que estão rodando no seu sistema e compara essas ações com um banco de dados na nuvem. Se um leitor de PDF, por exemplo, tenta baixar algum arquivo executável na web, o Avast! impede que a atividade seja concluída, evitando que uma potencial brecha de segurança seja explorada.

Podemos comentar também sobre “Game Mode”, que é basicamente um novo recurso que identifica jogos no seu PC assim que você os executa em tela-cheia. Assim, o Avast! fica automaticamente silenciado e também pausa as atualizações do Windows e as do próprio antivírus, para economizar banda e oferecer mais desempenho ao jogo, caso ele rode online.

Avast Free Antivirus 2018 - Imagem 1 do software

Esse módulo também consegue dedicar mais poder de processamento ao game, e você pode incluir outros softwares que não jogos na lista do Game Mode, para que eles recebam o mesmo tratamento. Se você usar algum editor de vídeos, por exemplo, talvez seja interessante colocá-lo na tal lista.

Fora isso, o “CyberCapture” do Avsat! agora funciona mais rápido, isolando ameaças as enviando para análise nos servidores do antivírus, e o antigo “Home Network Security” foi atualizado para ser mais eficiente. Note que algumas versões do Avast! não possuem esses recursos liberados de forma gratuita.

Proteção de privacidade

Um dos recursos mais interessantes da versão 2017 do Avast é a sua seção “Privacidade”. Isso foi incluído no antivírus pelo fato de as informações pessoais que o usuário guarda no PC estarem sendo consideradas cada vez mais valiosas por hackers e agências de espionagem. Dessa forma, um antivírus moderno precisa não apenas proteger seu computador contra softwares mal-intencionados, mas também ajudar você evitar que seu tráfego de dados seja interceptado na web.

Avast Free Antivirus 2018 - Imagem 2 do software

Para tal, a seção de privacidade tem um banco de senhas, no qual você pode guardar com segurança todas as suas senhas de contas online, deixando de salvá-las no seu navegador. Dessa forma, sempre que você acessar algum site que requeria login, o próprio Avast é quem vai inserir sua senha e nome de usuário. É interessante manter isso em um local seguro como esse pois seu browser pode ser facilmente comprometido por criminosos virtuais. Se eles conseguem todas as senhas que você tem salvas, sua vida pode ser virada de ponta cabeça.

O Software ainda tem o SecureLine VPN integrado para que você possa navegar na web de forma criptografada e anônima, evitando qualquer tipo de interceptação de dados. Esse recurso, entretanto, precisa de uma assinatura separada para funcionar.

Por fim, há ainda um destruidor de arquivos, que “despedaça” qualquer pasta ou documento que você tenha guardado no PC para que ele nunca mais possa ser acessado, nem mesmo com recuperadores de arquivos profissionais. Contudo, esse recurso só fica acessível quando o usuário atualiza o software para a versão paga.

Nova aparência

A Interface do novo Avast também foi atualizada. O foco agora é tornar mais informações acessíveis já na primeira janela, evitando assim transições desnecessárias. Por isso, na lateral da janela do programa, você encontra quatro tópicos principais: Estado, Proteção, Privacidade e Desempenho.

Diferente do que tínhamos em versões anteriores, cada uma dessas seções traz de forma simplificada alguns recursos úteis. No geral, todas modificações que encontramos são essencialmente uma grande simplificação da interface em comparação com versões anteriores. O intuito é mostrar somente funções importantes e configurações necessárias nas primeiras telas.

Avast Free Antivirus 2018 - Imagem 3 do software

Os quatro tópicos agora ficaram exibidos em elementos gráficos bem grandes e em um esquema de cor sólido. Isso é especialmente interessante para quem utiliza computadores com telas sensíveis ao toque com Windows 10.

Novidades

  • O Avast agora abre mais rapidamente;
  • O uso do Avast Passwords está mais simples com as novas configurações;
  • Eliminamos um bug no Cofre de Vírus que deletava arquivos acidentalmente ao tentar restaurá-los;
  • Nossa tela de boas vindas agora é lançada propriamente depois da instalação do Avast;
  • O Firewall não bloqueia mais seus e-mails em IPv6;
  • Os popups do Modo Game sobre novos jogos adicionados, agora deslizam corretamente;
  • Retiramos um bug na inicialização do Módulo Comportamento.

Faça Download Do Avast Anti Virus gratuitamente!

Sugestões e Recomendações

Criptomoedas em grande queda,Coincheck planeja expansão aos EUA

Criptomoedas em grande queda,Coincheck planeja expansão aos EUA

Criptomoedas estavam em queda nesta sexta-feira, com o bitcoin se aproximando da mínima de dois meses.

O bitcoin estava cotado a US$ 8.122,00, queda de 2,03% às 09h58 na corretora Bitfinex.

Outras moedas digitais estavam em baixa, com o ethereum, segunda maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, recuando 2,33% para US$ 681,53 na corretora Bitfinex. O ripple, terceira maior criptomoeda, caía 2,98% e era negociado a US$ 0,66897 enquanto o litecoin era negociado a US$ 132,64, queda de 4,01%.

A corretora de criptomoedas japonesa Coincheck está planejando se expandir para os EUA, de acordo com as notícias da Bloomberg.

O Coincheck foi o centro de um roubo de US$ 532 milhões em janeiro e foi posteriormente comprada pela empresa de serviços financeiros Monex em abril. Oki Matsumoto, diretor-geral Monex, disse que espera uma licença oficial do Japão no próximo mês, mas que já está procurando se expandire para os EUA e Europa.

“O Japão pode parecer estar um passo à frente em termos de criptomoedas, mas em termos de decidir o que é um valor mobiliário ou um token e atrair investidores institucionais, os EUA e a Europa estão avançando”, disse ele à Bloomberg.

Em notícias de regulamentação, o banco central da Líbia proibiu o uso de moedas virtuais e aqueles que o usam não poderão ser protegidos pela lei da Líbia.

Enquanto isso, a Suíça está analisando uma moeda digital garantida pelo Estado. O governo solicitou aos legisladores a realização de um estudo sobre o “e-franco” suíço. Embora a notícia seja promissora para os defensores da criptomoeda, o estudo ainda enfrenta obstáculos legislativos na câmara baixa do parlamento do país. No entanto, o país está aberto a moedas digitais, tendo sido um dos primeiros países a aprovar uma diretriz de oferta inicial de moedas (ICO).

Sugestões e Recomendações

Veja quem são os 19 bilionários mais ricos do mundo da tecnologia

Veja quem são os 19 bilionários mais ricos do mundo da tecnologia

Dezenove dos cem bilionários mais ricos do mundo fizeram (e muitos ainda fazem) suas fortunas no mundo da tecnologia, segundo lista do Sunday Times Rich, guia britânico que apresenta as maiores fortunas do mundo.

Alguns nomes são rostos conhecidos, como Jeff Bezos, fundador da Amazon, e Bill Gates, co-fundador da Microsoft, que por muitos anos foi o líder da lista.

Confira a lista, preparada pelo portal Business Insider.

19. Zhang Zhidong, co-fundador da Tencent Holdings. Patrimônio líquido: US$ 15,8 bilhões. Também conhecido como Tony Zhang, ele foi CTO da gigante chinesa Tencent até 2014.

18. William Ding, fundador e CEO da NetEase. Patrimônio líquido: US$ 17,5 bilhões. Ding fundou a NetEase em 1997 e hoje é uma das maiores empresas de jogos para dispositivos móveis do mundo.

17. Laurene Powell Jobs, viúva de Steve Jobs. Patrimônio líquido: US$ 18,9 bilhões. Ela fundou a empresa de impacto social Emerson Collective e, recentemente, havia rumores de estar em negociações para apoiar o BuzzFeed.

16. Azim Premji, presidente da Wipro Limited. Patrimônio líquido: US$ 18,9 bilhões. Premji é conhecido como o czar da indústria indiana de TI.

15. Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX. Patrimônio líquido: US$ 20 bilhões. Musk também administra a empresa de infraestrutura de túneis The Boring Company.

14. Paul Allen, cofundador da Microsoft. Patrimônio líquido: US$ 21,9 bilhões. Além de fundar a Microsoft com Bill Gates, Allen é dono do Seattle Seahawks, da NFL.

13. Lee Kun-Hee, presidente do Grupo Samsung. Patrimônio líquido: US$ 22,5 bilhões. É o terceiro filho do fundador da Samsung, Lee Byung-chul.

12. Michael Dell, fundador e CEO da Dell Technologies. Patrimônio líquido: US$ 22,8 bilhões. A Dell é a maior empresa privada de tecnologia do mundo.

11. Masayoshi Son, fundador e CEO da SoftBank. Patrimônio líquido: US$ 22,8 bilhões. O SoftBank tem um fundo de investimento em tecnologia de US$ 100 bilhões.

10. Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft. Patrimônio líquido: US$ 38,5 bilhões. Ballmer é dono do Los Angeles Clippers, time da NBA, liga profissional de basquete dos EUA.

9. Jack Ma, presidente executivo do Alibaba Group. Patrimônio líquido: US$ 39,2 bilhões. Alibaba é a maior empresa de e-commerce da China e também tem apostado suas fichas em infraestrutura de nuvem pública.

8. Pony Ma Huateng, CEO da Tencent. Patrimônio líquido: US $ 45,6 bilhões. Ma é agora o homem mais rico da China.

7. Sergey Brin, cofundador do Google. Patrimônio líquido: US$ 47,2 bilhões. É presidente da empresa controladora do Google, a Alphabet.

6. Larry Page, cofundador do Google. Patrimônio líquido: US $ 47,8 bilhões. Page foi o primeiro CEO do Google, cargo que ocupou até 2001.

5. Larry Ellison, chairman e atual CTO da Oracle. Patrimônio líquido: $ 58.8 bilhões. Ellison cofundou a Oracle em 1977 e segue com voz ativa na empresa como CTO.

4. Carlos Slim Helú, diretor da America Movil. Patrimônio líquido: US$ 67,5 bilhões. Helú tinha uma participação de US$ 40 milhões na Shazam e, entre vários ativos, controla o serviço de streaming de música sul-americano Claro Música.

3. Mark Zuckerberg, CEO do Facebook. Patrimônio líquido: US $ 71,4 bilhões. Zuckerberg fundou o Facebook em seu dormitório da faculdade em 2004.

2. Bill Gates, cofundador da Microsoft. Patrimônio líquido: US$ 90,5 bilhões. Gates agora se concentra na em ações filantrópicas da Fundação Bill & Melinda Gates. Era o líder da lista de tecnologia, mas foi ultrapassado recentemente por Bezos.

1. Jeff Bezos, CEO da Amazon. Patrimônio líquido: US $ 112,6 bilhões. Bezos construiu um império de varejo e é o homem mais rico do mundo.

Sugestões e Recomendações

Winrar x32 e x64 Download Gratuito

O WinRAR é um programa completo para Windows, Mac, Linux e Android, utilizado por mais de 500 milhões de usuários em todo o mundo para comprimir e extrair arquivos. Seu atributo principal é a possibilidade de reduzir o espaço ocupado por um arquivo no disco rígido, permitindo armazenar mais documentos em seu computador, e também transferir textos, fotos, vídeos ou jogos na internet de forma mais rápida. O download pode ser gratuito para testes ou realizado na versão pro, que é paga, tanto em 32 bits quanto 64 bits.

Com menus traduzidos para o português do Brasil e ícones ilustrativos, em minutos o usuário consegue aprender a mexer na interface simples, mas eficiente do software. Se ainda assim tiver dúvidas, basta clicar em Assistente e seguir as orientações sobre o que fazer.

Como o WinRAR funciona
O WinRAR comprime documentos nos formatos RAR e ZIP, os mais populares para compressão. O espaço reduzido atingido varia, isto porque alguns arquivos, como vídeos, podem já estar comprimidos, resultando em uma pequena redução quando compactados. Textos, por outro lado, tendem a ocupar bem menos espaço no disco rígido quando comprimidos.

É possível, inclusive, reunir vários deles em um único .RAR ou .ZIP, facilitando a organização e o compartilhamento de seus trabalhos. O software tem ainda a vantagem de ser bem rápido. Ele utiliza todos os núcleos de um processador para acelerar a tarefa de comprimir e extrair, embora, por consequência, acabe abusando muito da sua memória RAM.

Como descompactar arquivos
Se o usuário deseja descompactar uma pasta ou arquivo, basta clicar sobre ele com o botão direito do mouse e escolher a opção “Extrair arquivos”. Há, também, a possibilidade de realizar um clique duplo no arquivo compactado. Assim que a interface abrir, o usuário deve escolher a função “Extract to”.

Depois disso, é possível definir métodos de substituição e de atualização de arquivos. E, também, escolher o diretório em que quer armazenar o conteúdo que será descompactado. O processo dura apenas alguns segundos e há a disponibilidade de visualizar o andamento da operação em tempo real através da tela.

Divisão em volumes
A aplicação permite dividir um arquivo em volumes menores. Essa é a solução encontrada por muitos usuários para a transferência de arquivos na web, já que elimina o risco de precisar reiniciar um download desde o início no caso da internet cair.

Basta recomeçar a partir do volume que estava baixando. Quem guarda arquivos maiores de 4 GB também pode se beneficiar, já que discos rígidos no formato FAT32 não permitem o armazenamento de documentos deste tamanho.

Alguns tamanhos são sugeridos para cada volume caber em um CD, DVD ou disco rígido FAT32, mas o usuário pode definir este limite como quiser. Apesar de apenas compactar arquivos RAR e ZIP, o serviço é capaz de descompactar arquivos nesses e diversos outros formatos: 7Zip, ISO, TAR, JAR, CAB, ARJ, LZH, ACE, GZip, UUE, BZ2 e Z.

Proteção com senha
É possível proteger documentos confidenciais com a ferramenta. Ao compactar um determinado arquivo, há a opção de atribuir uma senha a ele. Basta clicar na aba “Avançado” e depois em “Configurar senha”. Quando um usuário for descompactar o RAR ou ZIP, precisará digitar essa palavra-chave para ter acesso ao arquivo. A criptografia utilizada é a AES 128-bit, uma das mais seguras.

Além da questão da privacidade, o aplicativo conta com uma ferramenta de reparação, que funciona quando o download falha justo quando a barra de progresso está em 99%. Sendo assim, ele ajuda o usuário a recuperar o download sem perder tudo.

Ao baixar o WinRAR para o PC ou a versão portable, o usuário terá uma licença grátis de apenas 40 dias, mas ele permanece funcionando após esse período. Alguns recursos extras estarão desabilitados, embora seja possível continuar comprimindo e extraindo arquivos sem problemas. Faça já o download do WinRAR e desfrute do mais utilizado programa de compactação do mercado!

Faça Download Do Winrar gratuitamente!

Sugestões e Recomendações

Nosso cérebro não acompanha o avanço da tecnologia

Nosso cérebro não acompanha o avanço da tecnologia

Um futuro melhor é o desejo da maioria das pessoas, mas poucos são aqueles que tomam uma ação concreta para conseguir o objetivo. É exatamente sobre a necessidade de adotar práticas relevantes no presente que a futuróloga e cofundadora da agência de consultoria Diip, Camila Ghattas, falará na conferência “.Futuro | Rio”, que acontece nestas quinta e sexta-feira (17 e 18) no Hotel Prodigy Santos Dumont, próximo ao aeroporto, no Rio. O evento reúne especialistas de diversas áreas para falar sobre a influência da tecnologia na sociedade.

O que é a futurologia?

Quando pensamos em futurologia, é importante considerar a capacidade que temos de construir futuros melhores. Para que isso seja possível, temos que começar a fazer algo já. As pessoas associam o futuro a previsão. Muitos me perguntam: o que você prevê? Na verdade, isso depende da nossa habilidade de construir o agora. A futurologia é uma ciência que tem a habilidade de ensinar as pessoas como devem agir agora para criar o futuro que querem.

utilizamos a tecnologia disponível?

A tecnologia se desenvolve em escala muito maior do que o nosso cérebro consegue acompanhar. Quando falamos em “nanobots” (nanorrobôs), a primeira afirmação é que isso nunca vai ser possível. Mas as pessoas pensavam o mesmo sobre o celular. Não é só quem tem dinheiro que tem acesso à tecnologia. Temos que entender a tecnologia de forma mais ampla, como um processo de evolução.

Como as tecnologias podem ajudar, por exemplo, a solucionar a crise do Rio?

É uma questão política, social, econômica. A tecnologia em si não tem a capacidade de salvar ninguém, é o rumo que se dá a ela que pode fazer isso. Há várias empresas que conseguem prever uma situação por meio de algoritmos, como um ataque ou um roubo, e evitá-la. Flexibilidade e adaptação são características que o digital trouxe que se incorporaram ao nosso DNA e à nossa forma de pensar.

Quais os riscos que a tecnologia pode trazer?

Sou positiva. Assim como as pessoas perguntam “e se Hitler tivesse domínio sobre a inteligência artificial”, eu pergunto de volta: e se Gandhi tivesse? Acho que a gente tem que ter cuidado com algumas coisas. A questão da privacidade é muito discutida. Cabe às empresas serem responsáveis pelas informações que coletam, porque são dados muito sensíveis e que não devem ser usados para fins individuais.

Quais os limites éticos do uso dessas tecnologias?

Até 2029 teremos um computador com mesmo nível cognitivo que um cérebro humano. Em 2045, será o momento em que apenas um computador terá mais capacidade que todos os cérebros juntos na Terra. A tecnologia não está contra a gente. Existem muitos limites éticos, e por isso a transparência tem sido cada vez mais um assunto em pauta. É preciso ficar claro o que eu estou dando de informação e o que estou ganhando em troca.

A corrida tecnológica pode acentuar desigualdades?

A disparidade tem diminuído por conta da tecnologia. Hoje, mesmo aquelas pessoas que não sabem ler e escrever estão no WhatsApp, porque lá podem mandar áudio, foto, vídeo. Caminhamos muito mais para um mundo de abundância que de escassez.

Entrevista

Sugestões e Recomendações

Dólar ultrapassa os R$ 3,70 e registra 5ª alta seguida

Dólar ultrapassa os R$ 3,70 e registra 5ª alta seguida

Pelo quinto dia útil consecutivo, a cotação do dólar comercial fechou em alta, dessa vez de 0,61%. Com isso, o preço de venda da moeda norte-americana terminou o dia em R$ 3,701, o maior valor em 26 meses. Na máxima do dia, a moeda chegou a valer R$ 3,713. A alta do dólar ocorre um dia depois do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidir manter os juros básicos da economia brasileira em 6,5% ao ano, numa tentativa de lidar com o aumento da volatilidade internacional de capitais e evitar a retirada de investimentos do país.

A desvalorização do real também pode ter influenciado a decisão do BC de manter a taxa Selic no mesmo patamar, uma vez que dólar mais caro pode significar aumento da inflação no médio prazo, devido ao encarecimento de produtos e serviços importados em moeda estrangeira.

O dólar turismo, que é aquele comprado quando alguém faz uma viagem internacional, estava sendo vendido a R$ 3,86 ao fim do pregão. No cartão pré-pago, no entanto, as casas de câmbio estavam vendendo a pelo menos R$ 4,06, já incluindo taxas como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

A alta do dólar ocorre mesmo com ajustes na atuação do Banco Central no mercado de câmbio nos últimos dias. O órgão alterou leilões de contratos de swaps cambiais, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro, passando a renovar contratos que tinham vencimento em junho. Com isso, o BC iniciou a oferta diária de rolagem integral de 4.225 contratos. Além disso, passou a fazer a oferta adicional de 5 mil novos contratos ao longo do mês e não apenas ao final, como estava previsto. A ideia, com isso, é manter aplicações em dólar no país, evitando a fuga da moeda que impacta na desvalorização do real.

EUA

Outras moedas de países emergentes, como México e Turquia, também tiveram dia de desvalorização frente ao dólar. Para o economista Sílvio Campos Neto, da Tendências Consultoria, o mercado de câmbio está seguindo um padrão externo de pressão a favor do dólar.

“Basicamente, um fator para isso é a continuidade dessa pressão, que é o reflexo do movimento de alta das taxas futuras de juros nos EUA”, explica. Juros mais altos nos Estados Unidos estimulam que os investidores vendam ações na bolsa de valores e comprem títulos do Tesouro norte-americano, considerados os papéis mais seguros do mundo. Da mesma forma, propiciam a fuga de capitais de países emergentes, como o Brasil, para cobrir prejuízos em mercados de economias avançadas. Com menos dólares no país, o valor da moeda frente ao real aumenta. Para o governo, no entanto, a volatilidade é passageira e não há motivo para grandes preocupações.

IBovespa

O IBovespa fechou em queda de 3,37%, com 83.622 pontos, a maior baixa registrada em um ano, desde 18 de maio de 2017. Para o economista Joelson Sampaio, da Fundação Getúlio Vargas (FGV) em São Paulo, a manutenção da taxa Selic é um dos motivos para a forte queda. Outra razão apontada pelo economista é a valorização do dólar frente ao real. “A queda tem uma relação com a sinalização do governo de que o PIB [Produto Interno Bruto] tende a crescer menos do que eles esperavam. Os indicadores de atividade econômica não são bons, o PIB do primeiro trimestre em comparação ao do ano passado teve redução; o dólar continua se valorizando; e o Banco Central, que tinha a tendência de continuar reduzindo a Selic, acabou suspendendo isso. Somando tudo isso, acaba refletindo na expectativa dos investidores”, disse.

Mas este cenário, segundo o economista, não deve se repetir nos próximos dias. “Acho que a tendência que vai continuar é a volatilidade. É um período de muita volatilidade. Vai ter hora que vai cair, tem hora que vai subir. Mas sem uma tendência muito clara porque ainda há muitas incertezas [na economia do país]”.

Fonte:Agência Brasil

Sugestões e Recomendações

Ccleaner Download Gratuito

Ccleaner Download Gratuito

CCleaner é um programa, para Windows, Mac OS e para Android, que realiza a limpeza de arquivos desnecessários armazenados no computador ou celular. Tanto nas versões tradicionais (professional e free), quanto na portable ou mobile o objetivo principal do aplicativo é único: liberar espaço no disco rígido. Com isso, será permitido armazenar mais documentos, músicas, fotos e vídeos no HD. O CCleaner é gratuito, mas também conta com versão paga.

Ao baixar CCleaner, o usuário adquire uma ferramenta que promete dar um fim nos arquivos de registros de instalação, histórico de navegação e cookies, que com o tempo podem deixar o PC lento e instável, por exemplo. O aplicativo tem disponível ainda um recurso que permite programar a hora que preferir limpar o seu dispositivo.

Faça Download Do Ccleaner gratuitamente!

Sugestões e Recomendações